terça-feira, 30 de janeiro de 2018

A história do pão no Japão



É engraçado ver que muitas pessoas que não moram no Japão ou nunca visitaram acreditam ainda que aqui só se come sushi, sashimi e arroz branco. Pode parecer brincadeira, mas conversei com muita gente no ano passado quando retornei ao Brasil e a maioria falava "Se eu for pro Japão vou passar fome pois não gosto de peixe!". Hahaha! E o mais engraçado é o espanto nos rostos das pessoas quando explico que aqui tem um leque gigantesco de opções gastronômicas. Inclusive pães! O pão hoje em dia é tão popular que é encontrado facilmente nas mesas japonesas no dia a dia. Mas temos um história por trás disso!



O pão chegou primeiro ao Japão através de comerciantes e missionários portugueses em meados do século XVI. No entanto, o cristianismo foi banido no início do século 17, e todo o pão feito tinha feito foi banido com ele. Mas o nome ficou: a palavra japonesa para o pão é pan , que é a adaptação local do pão português.

Uma receita de pão pode ser encontrada em um livro de doces japonês a partir de 1718 mas não há evidências reais de que ele já foi feito localmente. O primeiro pão conhecido por ser feito por uma pessoa japonesa para pessoas japonesas foi preparado por Egawa Hidetatsu em 1842. A cargo das defesas costeiras do Shogunate Tokugawa em torno da Baía de Tóquio, ele cozinhava pão duro como provisão para soldados - e também construiu um forno em Izunokuni, prefeitura de Shizuoka, que agora é Patrimônio da Humanidade.
O pão tornou-se mais comum juntamente com a rápida industrialização do Japão no período de Meiji (1868-1912).

Anpan


No entanto, em 1874, Yasubei Kimura criou anpan (あ ん パ ン), pães recheados com pasta de feijão vermelho chamado anko. Como o anko era comumente usado em doces japoneses, sua inclusão foi feita para uma fácil transição e garantiu o sucesso da padaria de Kimura, Kimuraya Sohonten, que funciona ainda hoje. Anpan foi tão bem sucedido que até foi apresentado ao Imperador Meiji, e um boom em confecções de pão começou!

Em 1890, o pão foi introduzido como um elemento básico para a Marinha japonesa para combater a deficiência de vitamina B1.
O pão tornou-se um alimento comum do sistema de almoço escolar (kyushoku) que foi estabelecido para combater a escassez de alimentos pós-guerra, fazendo uso de trigo e leite em pó fornecido pela autoridade de ocupação dos EUA.

Ao mesmo tempo, o pão também foi produzido para sanduiches populares entre soldados dos EUA. Nasceu algo similar ao nosso pão de forma, o shokupan (食 パ ン, literalmente "comendo pão") que pode ser encontrado em todas as mercearias, supermercados e lojas de conveniência até hoje.


Em 2011, pesquisas indicaram que as famílias japonesas estavam comendo mais pão do que no arroz pela primeira vez na história. No entanto, o pão japonês é considerado caro em comparação ao arroz. O país produziu apenas 1,2 milhão de toneladas de pão em comparação aos 8 milhões de toneladas de arroz produzidos em 2015.


Mas o pão está cada vez mais presente no dia a dia do japonês, desfrutando de uma popularidade particular na área de Kansai. Você pode encontrar pelo menos uma loja de pão, os panya-san , em qualquer estação de trem grande em todo país. Anpan e Shokupan continuam fortes até hoje mas o Japão também possui alguns outros pães típicos:


O pão de creme (ク リ ー ム パ ン) é simplesmente um pão simples recheado com creme. Foi inventado em 1904 por Aizo Soma, fundador da empresa de alimentos Nakamuraya, inspirado no choux à la crème


O pão de melão (メ ロ ン パ ン) nascido em meados de 1910 é  um pão doce com uma casca crocante e açucarada e um interior macio. Não há nenhum gosto muito real de melão, embora alguns fabricantes agora adicionem saborizantes de sabor melão ou corantes como um truque. 


Curry pan (カ レ ー パ ン) é uma espécie de pão frito recheado com curry. Os japoneses adoram o curry que foi introduzido em livros de culinária japoneses em meados de 1860.


O pão de yakisoba (焼 き そ ば パ ン) é basicamente um pão de cachorro-quente com macarrão de yakisoba frito jogado dentro. Acredita-se que em 1950 por uma loja que vendia pão e yakisoba.

Um beijo,

Amanda

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Seja bem vindo(a)! Deixe seu comentário, críticas ou sugestões para nós! É muito importante saber sua opinião!!
Muito obrigada por sua visita!