sábado, 2 de março de 2013

Diário de Viagem Entrevista - Stopover na Europa!


Uma parada pela Europa!

Quem já fez longas viagens sabe o quão exaustivo é passar horas dentro de um avião. Para os residentes no Japão que retornam ao Brasil por exemplo, são quase 24 horas de vôo, uma verdadeira maratona . O resultado não poderia ser diferente: chegamos exaustos no nosso destino final, cansaço esse que pode prolongar-se por dias até nosso corpo se recuperar completamente do longo percurso.
A maior parte dos vôos de longa duração contam com as famosas conexões, paradas no meio da viagem para troca de aeronave. Mas como aproveitar melhor estas conexões? Como fornecer ao viajante uma opção diferenciada para sua viagem? Um descanso  prazeroso e revigorante para que este possa dar continuidade no seu trajeto com maior disposição?
Pensando nestas questões, as empresas aéreas criaram a expressão  "stopover", que nada mais é do que uma parada no meio da viagem para que o passageiro possa  conhecer por um tempo a cidade de conexão.
O "stopover" começou a ser difundido aqui no Japão de uns 5 anos para cá na minha opinião. Lembro muito bem que antigamente (início dos anos 2000) as agências de viagem não forneciam este tipo de serviço, coisa que hoje em dia ganhou grande repercussão na mídia  e está presente em toda propaganda de empresas de turismo como um "diferencial".
Para a entrevista de hoje trouxemos uma convidada muito querida  que experimentou o "stopover"  e vai nos contar aqui suas impressões! Conheci a Jaque através dos comentários do primeiro Diário de Viagem  e já fui conferir na hora o blog dela, o "A Aventura Começa". Apaixonei-me de cara com o conteúdo, já que amo viajar e a Jaque conta suas experiências de viagens, com fotos e muita informação!!!! Vale muito a pena conferir! Mas sem mais delongas, vamos à entrevista?  

Jaque na Fontana di Trevi


Clube da Nécessaire - Jaque nós começamos a ouvir falar mais sobre a questão do "stopover" de uns anos para cá. Antigamente, no começo dos anos 2000 esta opção praticamente não era ofertada aos brasileiros que retornavam ao nosso país. Como e quando que você ficou sabendo do stopover?
Jaque - Bom quando fiz o stopover em 2009 ainda não havia tanta divulgação nas agências como agora, antes só ofereciam um city tour nas cidades de conexão. 
Como eu já acompanhava alguns blogs de viagem, e para a Europa há bastante informação, decidi procurar qual companhia de avião que partia daqui via Europa, que permitia o reembarque e assim fazer um stopover e na época a única que permitia era a Lufthansa.

Clube da Nécessaire - Como que foi a sua decisão por fazer o Stopover? Você procurou agências de turismo ou resolveu fazer tudo por conta?
Jaque - Adoro viajar e sempre quis ir conhecer algumas cidades da Europa, então como estava indo visitar meus parentes no Brasil aproveitei para fazer o stopover. 
As passagens de avião e trem comprei por agências, Unitour e a JTB. Na própria Unitour e outras agências brasileiras perguntei se eles faziam reservas de hotel, transporte, mas as respostas eram vagas "vamos ver, qualquer coisa entramos em contato" ou algumas falavam que tínhamos que fazer por conta mesmo.
Então a procura por hospedagem, roteiros e alimentação fiz tudo por conta com ajuda de blogs e páginas oficiais de turismo dos lugares. 

Dentro do Coliseu




Clube da Nécessaire - E o seu planejamento? Como você escolheu os países que desejava visitar? Eram locais que você já almejava conhecer já algum tempo?
Jaque - Comecei a pesquisar sobre tudo, acho que uns 6 meses antes de viajar, e faltando 3 meses começamos a fazer reservas de avião, trem, apartamento, de atrações e o seguro viagem.
Para escolher foi fácil, eu e meu marido queríamos o mesmo, conhecer Paris (que é um sonho, é tudo o que dizem e um pouco mais). E para visitá-la programamos 5 dias inteiros. Pelas nossas economias vimos que dava para acrescentar 3 dias para Roma. Amo história! Tem cidade mais histórica e fascinante do que Roma?  E sim eram os 2 lugares da Europa que sempre quis ir. 

Clube da Nécessaire - Como foi a viagem e como foi sua chegada no primeiro ponto inicial da aventura?
Jaque - Foram 12 horas de vôo de Nagoya à Frankfurt, que com o fuso-horário chegamos ao final da tarde do mesmo dia. E à noite pegamos o trem noturno com leito (má escolha, não sei como alguém pode conseguir dormir com o trem balançando), ele ia até Milão, onde trocamos pelo trem bala até Roma, muito melhor. Nesse trajeto já fui me encantando pela toscana italiana, cada paisagem linda. Já fiquei emocionada de estar na Itália.

Clube da Nécessaire - Você ficou em hotel ou albergues? 
Jaque - Aluguei apartamento. Nas minhas pesquisas eu tinha lido que alugar é uma ótima opção para se sentir mais parte do lugar e muitas vezes mais barato ou com preços iguais hotéis. E meu marido insistiu para ficarmos bem próximos dos símbolos da cidade. O que foi fantástico, pois mesmo indo à outros passeios sempre víamos a Torre Eiffel de dentro do metrô (tem uma parte da linha onde ele é aberto), e o Coliseu quando íamos de ônibus ao centro. Realmente valeu muito a pena alugar, você tem opção de comprar em mercados, padarias e ainda ser cumprimentados pelos vizinhos com "Buon Giorno" ou "Bon Jour".
Florença


Clube da Nécessaire -  Sobre a culinária dos países, quais comidas você mais gostou e quais você menos gostou?
Jaque - Nós fazíamos lanches rápidos e almoços mais simples, queríamos conhecer o máximo possível. rs
Mas do Vaticano não esqueço o "pizza al taglio" (é retangular e aos pedaços) a massa é muito muito boa.

Clube da Nécessaire - Você passou por alguma dificuldade durante a viagem? Algum contra-tempo?
Jaque - Apesar do meu inglês e o do meu marido ser mais ou menos, rs, não tivemos dificuldades, pois programei bem antes o que íamos fazer em cada dia, um roteiro mesmo. Já sabia os preços, onde comprar os passes, onde reservar passagens de trens (já levei impresso horários e percurso que íamos fazer, então era só mostrar e tinha locais que falavam até espanhol). 
O que não gostei foi de viajar de trem noturno, é uma experiência diferente sim, mas é cansativo não dá para dormir direito com o balanço do trem e ainda pode dar enjôo, outro fator, acho que não compensa o preço.

Pisa
Clube da Nécessaire -  Qual foi o momento mais inesquecível da sua viagem?
Jaque - Difícil escolher porque fui à vários lugares que sempre quis ir e fora os que não sabia que iam me surpreender, tive vários momentos emocionantes e inesquecíveis. Mas ok, vou citar um, estar de frente para a Torre Eiffel, foi surpreendente, mesmo vendo por tv, foto, ela é incrível ao vivo, e claro tomar champanhe lá em cima foi pra fechar com chave de ouro. 

Clube da Nécessaire - Qual país você voltaria novamente e por que?
Jaque - Itália, para Roma, sem dúvida. Até joguei minha moedinha na Fontana di Trevi, como manda a tradição para voltar à cidade eterna. É claro que Paris é linda e também amei, só que deu para ver bastante coisa, pelo menos o principal que eu queria. E em Roma foi muito pouco, e fora que fiquei 1 dia no Vaticano. Definitivamente me apaixonei por Roma que é tão linda e fascinante.
Jaque e o marido 
Clube da Nécessaire - Ao todo Jaque, quanto você calcula que uma pessoa deva gastar numa viagem como esta? (excluindo a passagem de volta ao Brasil)
Jaque - Eu e meu marido em 10 dias de viagem gastamos mais ou menos 375.000 ienes, com hospedagem, seguro viagem, passes e reservas de trem, reserva no Museu do Vaticano, passe de atrações e passe de transporte (ônibus/metrô). 

Museu do Vaticano


Clube da Nécessaire -  Qual o seu próximo destino? O local que você tem mais vontade de conhecer agora??
Jaque - Estou me programando para ir à Londres (já tenho até meio programado o roteiro, rs). Mas o meu sonho é ainda conhecer o Egito.

 Confiram mais fotos da Jaque:

Galeria dos espelhos em Versalhes


Louvre
Fontana di Trevi
 
Notre Dame
Jaque muuuuuuito obrigada pela entrevista, pela atenção e carinho! Adoramos!

E vocês? Já pensaram em fazer um "stopover"?

13 comentários:

  1. Olá Amanda, adorei participar.
    Sou suspeita para falar né, rs, mas adoro seus textos. De verdade!
    E gostei muito das perguntas.
    Obrigada por divulgar o blog ;)
    Grande Beijo
    Jaque
    http://aaventuracomeca.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu quem agradeço por sua atenção e carinho Jaque! Muito obrigada mesmo pela entrevista!♡♡♡♡

      Excluir
  2. Ai que lindo bateu uma saudade da europa ;). Quando viemos pro Japao em 2003 fizemos um stop over em Portugal! foi maravilhoso! Ai ai viajar eh tao bom ne? beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Viajar é o melhor investimento que fazemos né Satie!!!♡♡♡

      Excluir
    2. Esqueci de comentar, viu como Roma precisa de mais que 1 dia ;). Na verdade acho q poderia se fazer uma viagem muito legal ficando soh em Roma! beijos!

      Excluir
  3. Nunca ouvi falar no StopOver...eu querooo! vale a pena né!
    Ótima entrevista!
    =D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza Pri! Eu tb pretendo fazer quando for voltar ao Brasil!♡♡♡♡

      Excluir
  4. Que lindo fiquei aqui sonhando.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Adorei as fotos, não existe nada melhor na vida do que viajar!!

    ResponderExcluir
  6. Eu sempre quis fazer um stopover, mas quando voltei com meus pais vim via EUA e a agencia por onde fui não fazia nenhum agendamento, quase não tinham informação e teria que fazer quase tudo sozinha e com o meu inglês básico e meus pais juntos, que não falam o idioma, desisti. :P
    Estou adorando as entrevistas, Amanda! Esta me motivando cada vez mais a viajar! O que falta mesmo é o $$$.
    Essas fotos já me deixaram encantada! *-*

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lidia! Com certeza viajar vale muito a pena, no Brasil existem tantos lugares lindos tb, o nordeste do nosso país é tão rico, vi na TV japonesa que a praia mais bonita do mundo é uma que fica no Maranhão!!!! Só falta o $$$ mesmo como vc disse hahahaha!!♡♡♡

      Excluir

Olá! Deixe seu comentário, críticas ou sugestões para nós! É muito importante saber sua opinião!!
Muito obrigada por sua visita!