sábado, 23 de junho de 2012

Por que as mulheres tem tanto medo de cortar o cabelo?


Medo da tesoura

Uma das coisas que mais me impressiona quando assisto o programa Esquadrão da Moda do SBT é a parte da mudança nos fios. Uns 20% confiam totalmente no Cintra e dão "carta branca" na hora. Mas os outros 80% choram, brigam, lamentam... Dia desses, vendo um programa vi uma participante falar: "O meu cabelo é minha personalidade, se eu cortar, vou deixar de ser quem eu sou!"! Que frase profunda não? Mas será mesmo? Será que se cortarmos iremos deixar de ser quem somos? A tesoura tem todo este poder?


Isso não é privilégio só de quem está no Brasil, aqui no Japão mesmo é raro ver mulheres brasileiras de cabelo curto. Uma grande parte possui aquele "escorridão"  até a cintura proveniente de alisamento e com um toque das famosas luzes. E se você toca no assunto "cortar", é quase pedir a morte! A primeira resposta que costumo ouvir é : "Ah! Não combina comigo". E quando rebatemos: "Mas você já cortou?" A pessoa sem titubear já fala "na lata": "Eu não, nunca, tá louca!". Outras frases famosas são também:
  • "Meu marido não deixa eu cortar, ele gosta de mulher de cabelo longo"
  • "Nunca tive cabelo mais curto na minha vida toda, não vou me acostumar"
  • "Meu rosto é redondo, nunca vou combinar com corte mais curto"
  • "Mulher foi feita pra ter cabelo "grande""
  • "Me sinto mais sensual com o cabelo na cintura"
  • "Faz mais sucesso na balada né?"
E não estou falando de cortar curtinho não, rs, falo de tirar 5 cm, um palmo, 2 dedos que seja, rs.  O que muitas vezes acontece é a insegurança. Fato. Temos medo de mudanças nas nossas vidas. Estamos acostumadas à um padrão e não queremos sair dele. Seja um relacionamento que não dá mais certo, um curso que temos que começar, uma meta que temos que atingir. Tudo vai fazer a gente sair da nossa "deliciosa" zona de conforto. Eu mesma, nunca tinha nem me imaginado com cabelo curto!!! Sempre usei no ombro ou um palmo abaixo. Mas foi a experiência de ficar quase "careca" pela queda que me fez repensar em muitas coisas.
 Eu comentei sobre a minha amiga Thais no post sobre celulite. Ela sempre foi um grande exemplo para mim de quem não possui apego nenhum nem medo de mudança. Como a maioria dos descendentes de japoneses, a Thais sempre teve cabelo liso e que crescia numa velocidade inacreditável. Quando a conheci na faculdade estava abaixo dos ombros. Liso, lindo, perfeito. Super bem tratado. E no dia seguinte ela não me aparece com cabelo "batidinho"? Eu olhei e disse: "Que coragem! Mas que lindo! Queria ter esta coragem!". Já perguntei pra ela como que ela consegue cortar radicalmente de tempos em tempos e a resposta é natural: "Ue! Cabelo cresce de novo!". Claro que o formato do rosto dela também ajuda e muuuuito a não ter medo de se jogar na tesoura. Mas o que mais influencia mesmo é o gosto pelo novo, pelo diferente. A vontade de sair da mesmice e tornar-se aliada da praticidade. 
Ah! Vou citar neste post aqui também nossa amiga Adriana. A Silvia sempre me falava dela pelo cabelo mais maravilhoso do universo que ela tinha. Eu não a conhecia pessoalmente até então, mas só pela fama das madeixas perfeitas já conseguia visualizar! Quando a conheci, se não me engano ela estava com os fios super curtinhos! Bem diferente do "longão" que a Silvia tanto falou mas não menos bonito! E de tempos em tempos, se ela enjoa ou quer mudar, ela passa a tesoura sem dó nem piedade. E fica LINDO!!!!!
Outro povo que não tem medo da tesoura são as japonesas! Nunca conheci nenhuma que fosse apegada ao cabelo. Pelo contrário. Elas sempre me perguntavam por que que toda brasileira tinha cabelo praticamente igual, rs. E se você está no Brasil e acha que japonesa é aquele estereótipo de fio pesadão, negro e liso que nem macarrão, esqueça! Elas são muito, mas muuuuito diferente do que podemos imaginar!
Para fechar o post, alguns exemplos de mudanças:

6 meses antes e atualmente na foto maior

6 meses antes e atualmente

antes

Depois
Um curtinho lindo:

E os longos podem continuar longos, por que não?



E vocês meninas! Quero sinceridade! Você tem medo de cortar o cabelo? Por que? 

29 comentários:

  1. Eu já tive minha fase de cabelo longão, mas atualmente prefiro os médios. Mas isso também é questão de ter encontrado uma cabeleleira que eu adoro e na qual confio inteiramente. Como meu cabelo realmente cresce muito rápido, atualmente mando a cabeleleira passar a tesoura sem dó, porque não aguento muito tempo com ele compridão, acho sem graça.
    Eu sempre vejo as brasileiras fazendo drama para cortar o cabelo. Tinha uma blogueira que tinha detonado o cabelo, precisava passar a tesoura de qualquer jeito. Enrolou para cortar, pelo que ela contava, parecia que ia tirar muito cabelo. Quando cortou, ainda estava com o cabelo super comprido... nunca vi tanto drama por causa de uns dedinhos de comprimento! Acho que muitas dessas pessoas têm algum trauma por nunca terem encontrado um cabeleleiro de confiança, tanto que é comum muitas cortarem o cabelo sozinho (e ficam eternamente com o mesmo tipo de corte).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso que você disse tem tudo a ver Vanessa, se a gente não encontra um bom profissional fica complicado arriscar. Aqui no Japão ainda é mais difícil pois eles possuem uma metodologia bem diferente do Brasil, estilo de corte e jeito de trabalhar também.
      Que bom que você achou uma boa profissional!!! :)

      Excluir
  2. Concordo com a frase: Cabelo cresce, então pq nao?

    Sempre tento deixar o cabelo compridao, mas taco a tesoura antes xD A mesmice de sempre ateeee ele ficar grande me irrita lol
    Tanto que agora meu cabelo esta roxo, e pensando em pintar de verde haha

    Nao digo pra pintarem de cores fantasia como eu, mas é sempre mudar o visual com um novo corte ou cor ^^
    Ficar na mesma sempre é meio..triste lol

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é mudar sempre é bom né Sumire, agora que deu a onda de luzes, quase 80% das meninas estavam com o cabelo com as mesmas luzes, rs, é uma moda que pegou forte de uns 3 anos pra cá e ainda permanece. Já no Brasil as coisas são mais voláteis, mudam com mais frequencia. O nosso gosto também é diferente do japonês, tem isso também né...

      Excluir
  3. As pessoas que me conhecem sempre tiveram pena quando eu cortava o cabelo. Eu deixava o cabelo crescer até abaixo da cintura e cortava bem curtinho para desespero do pessoal! E eu sempre dizia: Cabelo e unha sempre cresce!
    Está certo que eu sentia a diferença quando ia lavar os cabelos, tipo a mão ia onde não havia mais nada lá rsrsrs ou escovava o vento ^^ Mas mudar faz bem, contando que seja feito por alguém que você confie.
    Não é mesmo?!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai que tudo mudar assim Diana! Se meu cabelo crescesse rápido eu cortaria radical sempre! Infelizmente ele cresce de maneira normal eu diria, não é como o da Silvia ou da minha amiga Thais que falei no post, cortou hoje e amanhã já tá no ombro hahahaha

      Excluir
  4. haha ótimo post! também reparo nesse apego que as pessoas (mais americanas e européias) tem com cabelo comprido. acho que é realmente parte do ideal de beleza e da necessidade de diferenciar bastante o homem da mulher. além de ser uma coisa cultural, tem muita gente com trauma de cabeleireiro também...
    eu considero minha preferência pessoal, já tive cabelo chanel, no ombro e na cintura, e realmente gosto de ter ele comprido. inclusive acho mais charmoso homens com mais cabelo do que aqueles cortes curtinhos comuns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo Rika. Eu acho que não combinei com cabelo curto, foi uma boa tentativa, mas realmente para rosto bolacha que nem o meu não vira, mas acho que nada como tentar né?! Temos que tentar, arriscar, e ver no que que dá! Não pode é ficar na mesma eternamente! :)

      Excluir
  5. Desde que "fiquei mocinha" sempre deixei meus cabelos compridos. Ano passado, qdo meu cabelo estava mais longo q nunca, abaixo da cintura, eu resolvi cortar chanel edge, mostrando a nuca. Não me arrependi, mas sei q foi uma mudança radical no visu. Me deixou com um jovial, ao mesmo tempo elegante. Eu adorei, meu marido mais ainda. Eu senti a necessidade de uma mudança, ainda ñ sei o motivo, mas me senti segura pra deixar cortar, o q nunca havia acontecido antes. Hoje ele já esta abaixo dos ombros, vou deixa-lo longo até onde estava depois quero um corte mais moderno, pois já estarei perto dos 30 qdo isso acontecer (socorro). Dependendo do tipo de rosto um corte mais curto da uma leveza no visual né?! Bom domingo, meninas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adorei o mocinha Lea! hahaha! Eu também costumava deixar mais longo desde o início da adolescência. Chanel é tudo hein?? Acho lindoooooo! Super elegante! Uma excelente semana para vc! :)

      Excluir
  6. Oiiie Amanda,
    Eu nw tenho medo nenhum da tesoura!! Qdo adolescente tinha o cabelo pela cintura e num dia pá!!!! Cortei Joaozinho mesmo!!!!!!
    Uso o curto curtisssimo até hj e nw me arrependo!! Às vezes baixa a louca e eu deixo ele crescer um pouquinho! Mas como diz meu cabelereiro japa... Cabelo comprido em mim nw combina , dai junto o util ao agradavel e passo a tesoura a ponto de nw conseguir pegar o cabelo da nuca!!!
    Mas ainda acho que o melhor pra quem tem esses medos eh pedir o conselho de um bom profissional!
    Bjuuuuuuu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eita! Que história bacana! Adorei a coragem! Nossa, acho que quando a gente corta assim até cresce com mais vida, mais rápido eu diria!!! Também concordo, nada como um bom profissional para nos dar dicas né??? Inclusive eu vi pelo YouTube o Você Bonita um visagista dando dicas de cortes, bem legal :)

      Excluir
  7. Adorei o post, mas sinceramente morro de medo de cortar meu cabelo!!!rs Isso porque uma vez tinha o cabelo na cintura e deu a louca (primeira vez na vida) de cortar curtinho!!! E ficou horrivel kkkkk, agora estou querendo muito que ele volte ao tamanho de antes... e quando corto, no maximo 2 dedos, so para tirar as pontinhas duplas mesmo hehe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O bacana é que você tentou e viu que não combina né? Isso vale pelo menos, a gente tentar fazer algo novo, nem sempre dá certo, mas a tentativa é a melhor opção na minha opinião :)
      Obrigada!

      Excluir
  8. Lembrei de uma reportagem que assisti sobre um cabelereiro estrangeiro (não lembro quem!) que havia ido ao Brasil e disse ter se decepcionado com as brasileiras. Ele disse que ERAM TODAS IGUAIS! Cabelão comprido e liso, nenhuma criativa, nenhum estilo!
    Qdo criança minha mãe deixava meu cabelo no máximo chanel (coisa de japonês né, fala sério!)já na adolescência passei a cuidar do meu cabelo e deixei crescer até abaixo da cintura, parecia uma índia, me chamavam de Pocahontas kkkkk! Recebia elogios TODOS OS DIAS sobre o meu cabelo, mas chega um dia que cansa, cabelo muito pesado, nada fica bom e aí passei a tesoura e até hoje não consigo mais deixar compridão.
    Eu não sou muito de me aventurar em novos cortes, mas não tenho dó de cortar também não, realmente cabelo cresce e o meu anda crescendo rapidão!
    Mulheres e seus cabelos, uma novela sem fim! hahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ângel as vezes eu fico pensando o motivo pelo qual as brasileiras daqui seguem o mesmo padrão. Você pode perceber que dificilmente sai da mesmice. E agora com a onda de luzes é incrível, parece que todo mundo foi no mesmo salão rs. Acho que vale a pena deixar os fios longos, é bonito, mas um longo que seja bacana, que tenha movimento, que tenha leveza né? Como você disse, pesadão não da mais não (hahaha até rimou)
      Beijos querida

      Excluir
  9. Tambem sou do clube ¨cabelo cresce!¨
    Sempre tive cabelos longos, mas ha alguns anos atras, qdo os tinha longos fios retos na altura da cintura corte ¨joaozinho¨.
    Entrei no salao, o cabeleireiro me fez um rabo de cavalo, trancou, amarrou as pontinhas e... da-lhe tesoura!!!
    Todas as mulheres do salao estavam se lamentando, como se eu estivesse sendo mutilada!!! rs... mas eu estava bem tranquila...
    Se eu achar uma foto, eu envio para vcs!!!
    Mas foi dificil mante-lo, pois meu cabelo parece erva daninha!!! cresce muito rapido!!!
    Confesso que aqui no Japao eu nao corto pq eu nao do conta!!!
    Esqueco dele, depois qdo corto vai um palmo para mais!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Menina não acredito que você tinha cabelão!!!! Quero ver esta foto!!! Nossa, mas no tamanho que esta esta lindo viu? Super leve e pratico, além de ser feminino!!! :)

      Excluir
  10. Ahhh eu sou loka p/ corta curtinho!!rss
    Mas infelizmente pra nw desagradar o maridao, q nw gosta desse tipo de corte,akbo deixando p/ la!
    Mas axo lindo!alem de pratico ne!ainda mais no verao!!odeio cabelo grudando no suor da pele !arghhhh!
    Estou gamada no visual da cantora Sandy,muito lindo!!!
    kem sabe um dia....

    ResponderExcluir
  11. O cabelo da Sandy tá incrível mesmo, eu vi ela na Marília Gabriela , uma entrevista beeeeeeem antiga, achei linda, nossa nada a ver com aquela menina de 5 anos atras né? Virou um mulherão :)

    ResponderExcluir
  12. Eu tbem sou do lema cabelo cresce.
    Eu sempre tive cabelo cutinho estilo chanel,como a Angel falou,deve ser coisa de mae japa rsrsr.
    Mais comecei a deixar meu cabelo crescer mesmo qndo já estava com uns 21 anos,pois como ele é bem grosso ficava muito armado,só deixei ele crescer mesmo depois que fiz meu primeiro alisamento,mais eu nunca aguento deixar ele muito comprido,toda vez que eu deixo o cabelo pra baixo do ombro eu acabava cortando ele curtinho.Final de 2010 e estava com o cabelo mais o menos no meio da costa e no começo de 2011 eu cortei bem curtinho,na altura da orelha.
    Minha mãe que fala que eu sou 8 ou 80 rsrsr,agora ele ta no meio das costa e como nunca consegui deixar comprido pq eu enjoo facil,tô fazendo um esforço pra não corta,queria deixar ate a cintura e ai sim corta curtinho novamente,pois qndo eu vou corta eu gosto de passar a tesoura mesmo,não gosto de ir só pra cortar as pontinhas ou 1 dedinho.
    Só não sei se vou aguentar,pois com esse calorão é tão com ter cabelo curto ^^
    Adorei a fotinho do curtinho lindo.
    Bjinhos
    Pri do http://memonoto.blogspot.jp/

    ResponderExcluir
  13. Eu nao tenho medo nenhum de cortar... Mas se tivesse o cabelo liso , eu me jogaria ainda mais em cortes diferentes! Assim q eu entrei na faculdade tinha o cabelo muito comprido, e como ele fica pesado, ele fica bem mais controlados nas ondas! Ficava mais uniforme... E estava loiro mel na época! Em um fim de semana, nao tinha nda para fazer, fui na minha Cabelereira e cortei tudo, fiquei com um chanel curtissimo! E pintei de preto (um erro, pq o tinta ruim de tirar depois) . Todas as meninas achavam q eu era louca de fazer isso... Eu dizia: gente, eh só cabelo, vai crescer de novo!
    Acho que as brasileiras gostam de ser muito Mais do Mesmo sabe! Falta criatividade e ousadia!

    ResponderExcluir
  14. Sempre tive o cabelo longo ate meus 16 anos quando pequena pedia para minha mãe cortar e fazer franja ela não gostava e não deixava fazer. O Cabeleireiro que íamos também dizia que não ia ficar bom por isso e isso e isso acho mesmo que ele tinha era preguiça de fazer algum corte a mais... não sei. Acredito que minha mãe fazia mais por ela que por mim devia amar cabelo longo ja que o tem ate hoje. Na minha adolescência namorei por anos um rapaz que também choramingava p mim não cortar mesmo!! Ele amava meu cabelo longo gostava devia ser fetiche sei la apesar dele nunca ter falado por que da fixação no cabelo era motivo de briga falar em cortar. A partir de meus 17 anos comecei a mudar bastante o cabelo sou mestiça então meu cabelo puxou um pouco de minha mãe um pouco de meu pai ( a parte japa) e um misto de liso na raiz e vai ficando ondulado nas pontas a vantagem e que o fio e forte a desvantagem tem um certo volume e e bem mais rebelde que os cabelos lisos ou os cabelos ondulados de fato. E ai todos sabem né, longa jornada de shampoos, cremes, finalizadores protetor reparador de pontas e blá blá ate perceber que isso tudo eram gastos desnecessários perto da eficiência de cortar. Ai descobri com o corte que poderia ter o cabelo que quisesse com esse perfil muda fica bonito em muitas mulheres sensual e p quem tem cabelo como o meu se cortar bem curto ele fica de um jeito comprido de outro fácil de fazer penteados acho que cortar resolve um problemão elimina pontas duplas elimina friss o cabelo fica com mais brilho, pois vc esta sempre com o cabelo renovado.
    Acho que o grande motivo das brasileiras terem medo de mudar o cabelo e na verdade a grande variedade de tipos de cabelo sendo o ondulado e crespo os que imperam ja que são geneticamente mais predominantes e claro. Talvez aos poucos muitas brasileiras irão descobrir que cortar e mais fácil p tudo inclusive um dos cuidados mais eficientes.

    ResponderExcluir
  15. quero mtmt cortar meu cabelo mais nem minha mãe me deixa :\ tenho 12 anos sempre tive cabelo na nuca beeeem curtinho mesmo quando fikei com 9 anos não cortei mais agr com 12 que meu cabelo tava na cintura peguei a tesoura sozinha aqui em casa e cooortei no ombro agora eu quero deixar um chanel mais sem condição de minha mãe deixar :c

    ResponderExcluir
  16. tinha o cabelo perto da cintura cortei pra cima dos ombros será que ele voltará o normal?

    ResponderExcluir
  17. Eu gosto imenso de ter cabelo grande até a metade das costas... sempre me habituei a ter esse tamanho, eu nao gosto de ter cabelos curtos, ficam muito mal em mim. Também tenho medo que o meu cabelo curto ( pois minha mãe cortou-o T-T ) não combine com as roupas que usava. Para mim, ter cabelos curtos assusta-me mas há uma coisa engraçada.
    --- Gosto de ver pessoas com cabelos curtos mas em mim não! É como as sardas , gosto de vê-las em outras pessoas mas se eu tivesse , nao iria gostar

    ResponderExcluir
  18. Eu acho lindo! Até já cortei, mas meu marido detestou "/ Meu cabelo tá no meio dos seios, eu quero muito cortar mas todas as vezes que eu falo isso, ele fecha a cara pra mim, fico muito triste porque me sinto comum com o cabelo assim e se cortar sinto que ele me acha feia.

    ResponderExcluir
  19. Até hoje eu não encontrei a resposta. Desde criança sempre gostei do meu cabelo comprido apesar de já ter cortado chanel várias vezes, mas eu sou daquelas que faz drama pra cortar o cabelo e hoje o meu está na cintura e me sinto melhor assim. Eu não acho que cabelo tem a ver com mudança, acho que a mudança deve ser de caráter e não é o cabelo que vai dizer isso, então se a pessoa gosta do cabelo comprido acho normal. Por isso o medo de cortar não é medo de mudança mas aquela sensação de "oi, o cabelo é meu, o corpo é meu e eu decido se devo cortar ou não". Acho que as pessoas palpitam muito e querem decidir coisas que não dizem respeito a elas. Criam estereótipos de que a mulher que tem cabelo curto é moderna, será mesmo? aCho que a ideia de cortar o cabelo para dar a volta por cima ou se desapegar de algo é ilusão. Alem disso não podemos ser desapegados a tudo, quando nos apegamos a algo damos valor e isso reflete na vida social. O ser humano não da valor para aquilo que ele não se apega. Se apegar a algo é diferente de depender de algo. Por isso não vejo nada de errado com quem é apegado ao cabelo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  20. haha tenho cabelos grandes. Mas eu tenho uma coisa pessoal, minha mãe.
    Ela não deixa. Até parece que é dela o cabelo, é sério, ela não deixa mesmo. Eu queria dicas de como pedir a ela a cortar o cabelo porque eu queria cortar, meu cabelo está pesado. Nada está dando certo, estou com uma auto estima baixa, mas para ela se meu cabelo está grande está tudo bem.
    Eu queria cortar meu cabelo no estilo channel, me ajuda!!

    ResponderExcluir

Olá! Deixe seu comentário, críticas ou sugestões para nós! É muito importante saber sua opinião!!
Muito obrigada por sua visita!